quarta-feira, 23 de junho de 2010

Eu Não Falo De Dor, Eu Falo Da Estranha Sensação Que É Não Sentir Nada!!!

"Hoje eu pensei, e procurei motivos, coisas que servissem de inspiração
para o que postar hoje. então eu vi essa frase, impressionantemente
quando eu a li, eu senti uma dor enorme, um aperto no peito, e pensei
nas mil e uma coisas que sentimos, e pensei na dor,e pensei
principalmente naquilo que pensamos, e pedimos quando estamos sentindo
dor, a gente pede pra não sentir nada, luta para que a dor acabe logo,
só que quando isso acontece, quando a dor finalmente acaba, pode vir
apenas duas coisas: a felicidade ou o vazio. O vazio é o pior
sentimento que existe, pior que a dor, o vazio é o não sentir nada que
a gente passa tanto tempo pedindo, e quando finalmente chega, acaba com
a gente, e corrói, como se comesse um pedaço do coração todo o tempo,
até que não sobrasse mais nada, acaba com todos os momentos bons, e
você simplesmente não consegue amar ninguem, você não sonha, não chora,
não ama, não sente. Você vive, aliás, viver não é a palavra certa, você
apenas respira, mais é como se a sua alma, os seus sentimentos todos
estivessem acabados, você acorda todo dia, anda, estuda, trabalha, faz
tudo como uma pessoa normal, sem ser, você sente aquilo que é o temor
de quem ja sentiu, e que é o sonho pra quem sente coisas ruins, o
problema é que você passa os seus dias como um zumbi, sem nenhum
proposito, sem nenhuma razão ou motivo de existencia, e qualquer coisa
é motivo pra desistir de tudo, pra não viver mais. Esse vazio é o
pesadelo de todo mundo, inclusive o meu, que eu ainda sinto, só que
hoje ele é diferente, é apenas a " sombra " do vazio, que pode se abrir
de novo ou não, e que eu acho que só me recuperei de tudo isso, porque
tinha muita coisa e não percebi, não sabia dar valor, até hoje esse
vazio ainda volta, mais eu acho que ja me acostumei com ele, dizem que
eu sou mazoquista por gostar de sentir dor, mais isso é mentira, eu não
gosto, eu só prefiro senti-la direto, para que com o tempo ela se torne
suportavel, e eu aprender a conviver com ela, eu só prefiro lembrar ela
todo dia, até que um dia ela esteja tão presente que ja não faça a
minima diferença para mim. e só acrescentando, o vazio não morre, ele
apenas descansa..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário